15 de ago de 2009

Pra não dizer que não falei das flores


Marco, lindas flores. tem coisa mais despacho do que uma flor oferecida como presente a Iemanjá? As flores são dádivas. No scanner, adquirem uma dimensão cyber.

Estes são despachitos fotografados em Bali, março 2009.

Bali é a terra dos despachos. São pequenas refeições para os deuses. Em uma curta caminhada é possível ver dezenas dessas bandejas feitas de folha de bananeira com biscoitos Ritz, flores, arroz e farinha. Dizem que assim que o despacho é despachado, os deuse vêm consumir a essência da oferenda. Depois disso, o que sobra, o que se vê não representa mais nada. Mas como os deuses balineses são muito famintos, precisam ser alimentados o tempo inteiro, e por isso todo balinês é um despachante contumaz e rezam em qualquer lugar, o dia inteiro. Lindo.

Pai-de-santo-balinês durante uma performance da dança kecak.

Um comentário: